Entre com sua busca

Blog

OS NOVOS VÍNCULOS VIRTUAIS

Os recentes e rápidos avanços da tecnologia revolucionaram nossos conceitos de indivíduo e sociedade. As áreas de comunicação e informática redefiniram as qualidades dos vínculos que construímos. Temos nos isolado cada vez mais, diante das telas que incorporamos na nossa rotina para facilitar a comunicação. Ao transformarmos a tecnologia mediadora no contato humano, surgem perguntas como: que nível de relação se estabelecerá entre as pessoas? Qual tipo de compromissos poderão ser assumidos? Serão satisfeitas as […]

O Mito. Caminho para fora da escuridão e abertos à mudança e desenvolvimento psíquico: Édipo torna-se compreensível?

  Freud (1856-1937), que chegou a um novo modelo da psique, desde então, o mito grego tem detido um lugar privilegiado na Psicologia. A Grécia nos oferece uma oportunidade de revermos as nossas mentes e a nossa psicologia através de lugares e pessoas imaginários. Uma boa parte do pensamento grego está ao mesmo tempo muito distante de nós e muito próximo, no sentido em que se depare também com estes problemas. Freud (1900) viu os […]

O Eu e a Democracia

  Muitas pessoas podem saber que os “gregos inventaram a democracia” e que “Atenas era o berço da democracia.” Eu penso no indivíduo como um membro da “democracia.” Não considero o eu em oposição à sociedade, mas como uma entidade que só pode sê-lo totalmente em relação a outras pessoas. O “Eu” apenas faz sentido em relação não apenas à família ou aos amigos, mas também a outras pessoas da comunidade como um todo. A […]

A loucura, a História e Nossa História

A loucura foi representada, através dos tempos como: dom divino, sem razão, desvio da norma, degeneração, perversão, sofrimento psíquico, etc. Para falar da história destas representações escolhemos ter como referência Michel Foucault (1972) quem, no livro história da loucura faz um estudo das condições históricas que fizeram com que a loucura passasse a ser entendida como doença mental a partir do século XIX. O Pál Pelbart (1989) nos introduz no modo como os gregos entendiam […]

A Tatuagem: Uma Compreensão Psicanalítica

O termo tatuagem encontra sua origem nas ilhas da Polinésia e revela o vínculo desta com o pensamento animista, atribuído às sociedades primitivas. A tatuagem sobre o corpo permitia beneficiar-se com os favores dos espíritos ou proteger-se de seus castigos. Para os habitantes primitivos do Taiti era um reflexo cutâneo de um modo de funcionamento social. Atualmente, nas nossas sociedades contemporâneas o ato voluntário de tatuar-se mostra um gesto individual e neste sentido é um […]