Entre com sua busca

Blog

O Mal Estar e a perda da aquisição do Superego: a fundação da perversão como a nova identidade humana

Prof. Ivan Capelatto Psicólogo, Psicanalista e Mestre em Psicologia pela PUCCAMP No ano de 1929, Freud escreve e publica em 1930, um de seus mais completos escritos e análise sobre o homem e suas pendências. A “busca pela felicidade”, tema central desse escrito, mostra como muitas formas de busca e de conceitos (filosóficos, religiosos, sociais, etc) foram formulados na ânsia de se ter uma resposta coerente e feliz sobre a vivência humana na Terra. Como essa felicidade é impossível, o […]

Espírito de Época, Sofrimento Psíquico e Suicídio na Sociedade Pós-Emprego

Prof. Enídio Ilário Docente do CEFAS Professor e pesquisador FCM/CLE (UNICAMP) Quando os empregos escasseiam e o trabalho que deveria ser um poderoso operador de construção e estabilização da identidade e dos vínculos é substituído pela selvagem competição pela sobrevivência material, emerge uma nova categoria, o precariado, uma classe composta por um número cada vez maior de pessoas que levam uma vida de insegurança, entrando e saindo de empregos que conferem pouco significado a suas existências. Em nosso tempo o fenômeno […]

Mal Estar na Atualidade

Prof. Dr. Antonios Terzis Diretor acadêmico do CEFAS São várias as contribuições de Freud para refletir sobre os fenômenos sociais e culturais da própria clínica psicanalítica e em geral da pós-modernidade. Alguns acontecimentos da atualidade, do mundo e do Brasil nos levam a ver um número crescente de pessoas conservadoras, questionando liberdades e valores, manifestações de diferenças de gênero e ideologias, fascismo e uma postura homofóbica, etc. Desde o estudo de Freud sobre o “Mal Estar na Civilização” identifico fenômenos […]

O Mito. Caminho para fora da escuridão e abertos à mudança e desenvolvimento psíquico: Édipo torna-se compreensível?

  Freud (1856-1937), que chegou a um novo modelo da psique, desde então, o mito grego tem detido um lugar privilegiado na Psicologia. A Grécia nos oferece uma oportunidade de revermos as nossas mentes e a nossa psicologia através de lugares e pessoas imaginários. Uma boa parte do pensamento grego está ao mesmo tempo muito distante de nós e muito próximo, no sentido em que se depare também com estes problemas. Freud (1900) viu os mitos, tal como os sonhos, […]

O Eu e a Democracia

  Muitas pessoas podem saber que os “gregos inventaram a democracia” e que “Atenas era o berço da democracia.” Eu penso no indivíduo como um membro da “democracia.” Não considero o eu em oposição à sociedade, mas como uma entidade que só pode sê-lo totalmente em relação a outras pessoas. O “Eu” apenas faz sentido em relação não apenas à família ou aos amigos, mas também a outras pessoas da comunidade como um todo. A afirmação clássica desta prioridade é […]